A antecipação de recebíveis tornou-se uma operação indispensável para a gestão financeira dos negócios. Desse modo, as empresas podem agilizar o capital parcelado, pagando taxas mais atraentes se comparado a outra  linha de crédito.

Ela funciona da seguinte forma: o banco ou operadora financeira antecipa o pagamento dos títulos — mediante uma taxa de juros — que uma empresa receberia no futuro, como por exemplo notas fiscais, duplicatas e cartões.

Essa operação também é uma alternativa para empresas que precisam de capital de giro. Normalmente ela é usada por companhias que vendem produtos ou serviços com prazos mais longos do que pagam seus fornecedores e funcionários.

 

Antecipação de Recebíveis e a Função Informática

A Função Informática possui um módulo denominado “Antecipação de Recebíveis”. Através dele é possível realizar a simulação e a solicitação da antecipação dos títulos aos cedentes/fornecedores. Alguns de nossos clientes operam essa solução em produção desde 2016.

Apesar de possuir um fluxo operacional relativamente simples, a antecipação de recebíveis contempla diversos módulos, como por exemplo: Proposta Web, Web BackOffice, BackOffice Client Server, Duplo Controle, Convênio, Monitor de Arquivos, Web Monitor, Serviço Integrado de Consultas (SIC) e Antecipação de Recebíveis Contábil.

Mas antes de aprofundarmos o assunto, primeiro é necessário conhecer alguns termos:

  • Cedente: aquele que irá receber a quantia
  • Sacado: aquele que efetua o pagamento do valor que consta no título.
  • Âncora: empresa compradora que faz uma parceria com uma instituição financeira e monta uma operação de antecipação de pagamento aos seus fornecedores.
  • Borderô: agrupamento de títulos a pagar que serão enviados ao banco com as instruções sobre a forma de
  • Portal: ferramenta externa para automatizar o processo de antecipação.
  • Convênio: Formalização do banco com o âncora (sacado) ou com o fornecedor (cedente). É no convênio que serão acordados limites, prazos, taxas, tipo de aquisição,

 

Diagrama de entrada 

O diagrama acima representa o fluxo de entrada de uma solicitação de antecipação.

Ele inicia quando o âncora (sacado) ou o fornecedor (cedente) formalizam um convênio (fomalização) com o Banco afim de possibilitar que os fornecedores realizem a antecipação de seus títulos.

Após solicitarem a antecipação dos recebíveis, será gerada uma proposta que passará pelo processo de  workflow de crédito. Quando a mesma for aprovada e integrada, a será realizada a liberação de crédito para o cedente.

 

Diagrama sistema Função & Portais 

O diagrama acima representa o fluxo operacional do sistema Função e a conexão com os Portais responsáveis por automatizar o processo de antecipação.

Após fazerem um acordo com o banco, o fornecedor simula uma proposta através do Portal ou do sistema Função. Caso a simulação atenda as necessidades do cedente e da Instituição, eles realizam a inclusão da  mesma.

Em seguida, a proposta passa pelo processo de validação e pelo workflow de crédito. Se a mesma for aprovada,  a liberação de crédito é feita para o cedente, a proposta é integrada e vai para o BackOffice da Função. Caso ela seja reprovada, o sistema da FI comunica ao Portal e este é responsável por avisar o fornecedor e tomar as decisões necessárias.