Big Data é um grande conjunto de dados, ou seja são vastos zetabytes que fluem de nossos computadores, sensores de máquinas e dispositivos móveis. Para muitos o conceito é novo, porém antes de existir meio digital os dados já eram gerados. A diferença é que atualmente geramos mais dados e o Big Data consiste em cruzar as informações criando insights.

 

Os 5 V’s do Big Data

Big Data consiste no tratamento do constante crescimento e da complexidade dos dados. Os 5 V’s são pilares que fazem parte sendo:

Volume : Quantidade de informações armazenadas.
Velocidade: Agilidade onde são exibidos os dados em tempo real.
Valor: Gerando valor no negócio através de informações úteis.
Veracidade: Dados que chegam com informações verdadeiras.
Variedade: Dados estruturados e não estruturados.

Existem estes 5 pilares, mas a grande inteligência está na análise dos dados.

 

Cases de sucesso e a evolução do Big Data

Existem empresas que investiram no Big Data e tiveram sucesso no próprio negócio. O sucesso foi obtido após a coleta e análise de grandes volumes de dados. Isto demonstra a importância do Big Data e o motivo de estar sendo utilizado cada vez mais, pois é eficaz e torna dados soltos em informações valiosas para o negócio e nas tomadas de decisões.

Quais cases de sucesso o Big Data funcionou na prática?

Segue algumas cases de sucesso:

O Ministério da Justiça do Brasil utilizou o Big Data para identificar ações ilícitas como lavagem de dinheiro.

A Nike integrou app com as redes sociais e utilizou o Big Data para olhar os dados gerados diariamente e compreender o público, gerando mais roupas e melhorando o negócio.

A Danone utilizou o Big Data para cruzamento de informações, como o tempo de entrega e prazo de validade do iogurte.

O Grupo Pão de Açucar utilizou o Big Data que proporcionou a visualização de produtos mais comprados, isso favoreceu as operações de estoque, logística e aumentou a produtividade.

 

Função Informática e Big Data.

A Função Informática possui o sistema “BIG – Base de Informações Gerenciais” onde efetuamos cargas de dados geradas por diversos sistemas da Função (Consignado, Veículos, Leasing, Ativos e etc.) ou também de sistemas externos. Com estes dados, o BIG pode remetê-los a um Data Warehouse externo ou gerar seu próprio Data Warehouse que posteriormente dá suporte a relatórios com insights para melhores tomadas de decisão de nossos clientes.